Porque investir no mercado imobiliário em 2022?

O mercado imobiliário tende a crescer ainda mais neste ano, mesmo considerando a polaridade das eleições e a inflação em patamares estratosféricos para matérias primas da construção civil. Diante desde cenário surge a dúvida em muitas pessoas: vale a pena investir em imóveis em 2022?

A resposta é sim e a prova disso foi a demonstração de força do segmento durante a pandemia de Covid 19. Enquanto praticamente todos os mercados pararam ou foram afetados negativamente, a construção civil e o mercado imobiliário apresentaram crescimento.

Os dados da última Sondagem da Construção do FGV/Ibre (Instituto Brasileiro de Economia da FGV) divulgados recentemente pelo SindusCon-SP mostram que Índice de Confiança da Construção subiu em abril e atingiu a maior pontuação (97,8 pontos) desde 2014. A pesquisa coletou informações de 603 empresas em todo o país, sendo um retrato bastante fiel do cenário nacional, indicando uma percepção de otimismo e consolidando uma tendência que já vinha desde o ano passado.

Seja para morar, ampliar patrimônio ou obter renda, há motivos de sobra para investir em imóveis. Vejamos.

Um dos motivos é a segurança, pois é um investimento de baixo risco e o outro indiscutível é a valorização. Diziam nossos antepassados que quem compra terra ou tijolo, nunca erra. Mesmo em um período de crise, sempre existirá demanda por imóveis. Não importa o cenário econômico, o patrimônio imobiliário sempre é um bem valioso e concreto, principalmente no médio e longo prazo.

O desenvolvimento das cidades e da região, o avanço da infraestrutura urbana, a vinda de novos moradores na vizinhança, a implantação de equipamentos públicos e a chegada de bens e serviços, faz com que a percepção da melhoria da qualidade urbanística eleve naturalmente os preços dos imóveis num processo contínuo e crescente no ambiente urbano.

A formação de patrimônio e a herança familiar são fatores que se somam na decisão de investir em imóveis, que são bens duráveis que perduram por gerações. Em muitos casos acrescenta-se, ainda, a renda de aluguéis rentabilizando ainda mais o investimento.

A diversificação do portfólio reduz os riscos. Ter uma parte dos recursos alocados em imóveis interessa até mesmo para os que gostam de aportar capital na bolsa de valores ou em aplicações financeiras.

O cenário econômico continua favorável ao mercado imobiliário, apesar de a taxa básica de juros ter se elevado em 2021 e continuar em alta este ano, mas ela ainda está relativamente baixa quando comparada à de alguns anos atrás e a tendência nos próximos anos é de queda. E também, os bancos e instituições financeiras tem interesse crescente neste segmento facilitando a concessão do crédito imobiliário.

O mercado registra um de seus melhores momentos para negociar. Veja qual empreendimento melhor se ajusta à sua expectativa, procure profissionais e empresas de credibilidade e invista. A hora é agora.

Rafael Coelho

Diretor Regional do SindusCon-SP e da Citz Desenvolvimento Imobiliário

rafael.coelho@citz.co

10 de maio 2024

RECICLAGEM E O FUTURO DO PLANETA

Leia mais

10 de maio 2024

RECICLAGEM E O FUTURO DO PLANETA

Leia mais

17 de abril 2024

Compromisso com a sustentabilidade e o Selo Casa Azul

Leia mais

17 de abril 2024

Compromisso com a sustentabilidade e o Selo Casa Azul

Leia mais
Fale por
telefone
Contato
por e-mail
Chama no
WhatsApp