Gestão Ambiental e Descarbonização na Construção

A construção civil desempenha um papel expressivo nas emissões de gases de efeito estufa, sendo responsável por cerca de 25% dessas emissões em todo o mundo. Hoje, há uma crescente conscientização sobre a necessidade de adotar práticas sustentáveis e reduzir o impacto ambiental dessa indústria vital para a sociedade. Nesse contexto, a inovação, a gestão ambiental e a descarbonização emergem como estratégias essenciais para um futuro mais verde.

Na próxima sexta-feira, dia 07, das 14h às 17h, a Regional do SindusCon-SP de São José do Rio Preto centra esforços nesse propósito com a realização do workshop “Gestão Ambiental em Canteiro de Obras Civis”. O evento será realizado na Sociedade dos Engenheiros e trará especialistas que falarão sobre “Restauração Ambiental e Reflorestamento”, “Aprovação de novos empreendimentos em órgãos ambientais” e “Descarbonização no Setor da Construção Civil”.

A Descarbonização traduz-se como a transição do uso de combustíveis fósseis para uma matriz energética mais limpa e sustentável. Seu objetivo é reduzir drasticamente as emissões de gás carbônico (CO₂) e outros gases de efeito estufa, mitigando os impactos das mudanças climáticas. No setor energético, o Brasil sempre foi líder com mais de 80% do seu consumo de matrizes renováveis, principalmente as usinas hidrelétricas, e atualmente numa escala crescente as usinas de energia eólica e solar. Para a construção civil, significa adotar práticas que reduzam a geração de carbono nas etapas do processo de produção.

Para o setor, uma ferramenta valiosa na busca da descarbonização em canteiros de obras é a CECarbon, que mede o consumo energético e as emissões de carbono, considerando o ciclo de vida dos materiais e insumos, podendo identificar áreas críticas e possibilitando a tomada de medidas para redução do impacto ambiental no período de construção.

Outro recurso disponível é o Lean Construction, que tem como princípio, no planejamento das obras, a maximização da produtividade e a redução dos desperdícios na movimentação, transporte e armazenamento dos materiais no canteiro.

Algumas ações podem ser implantadas imediatamente trazendo bons resultados como os sistemas construtivos industrializados, reciclagem e tecnologias para a redução do consumo de recursos naturais e a emissão de poluentes; além da Arquitetura Verde, que projeta edifícios com foco em eficiência energética, com o uso intensificado de vegetação, a aplicação de materiais sustentáveis e de preservação térmica que são iniciativas importantes para a descarbonização e em geral resultam em redução de custos.

Atingir uma economia neutra em carbono até 2050 é a meta que o Brasil e outras 195 nações assumiram no Acordo de Paris, em 2015. A descarbonização não é apenas uma opção, mas uma responsabilidade que devemos assumir com determinação. A construção civil poderá contribuir significativamente na redução dos impactos nas mudanças climáticas e para um futuro com condições ambientais bem mais saudáveis para o planeta.

Rafael Luis Coelho

Diretor Regional do SindusCon-SP e da Citz Desenvolvimento Imobiliário

6 de junho 2024

Gestão Ambiental e Descarbonização na Construção

Leia mais

6 de junho 2024

Gestão Ambiental e Descarbonização na Construção

Leia mais

10 de maio 2024

RECICLAGEM E O FUTURO DO PLANETA

Leia mais

10 de maio 2024

RECICLAGEM E O FUTURO DO PLANETA

Leia mais
Fale por
telefone
Contato
por e-mail
Chama no
WhatsApp